Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-07-2007

SECÇÃO: Região

LUÍS CASTRO APRESENTOU O LIVRO “REPÓRTER DE GUERRA”

“Não escolhi palavras bonitas para embelezar o texto. É meramente factual. O que aqui está aconteceu. Mesmo. Sou contra fantasias.”

Luís Castro partilhou com o numeroso público presente as suas vivências em cenários de guerra
Luís Castro partilhou com o numeroso público presente as suas vivências em cenários de guerra
No dia 9 de Julho de 2007, o conceituado jornalista da RTP, Luís Castro, deslocou-se a Cabeceiras de Basto para apresentar o seu livro “Repórter de Guerra”, a convite do Presidente da Câmara de Cabeceiras de Basto. Mais de uma centena de pessoas encheu por completo a sala de exposições da Casa Municipal da Cultura para ouvir Luís Castro falar sobre a sua experiência de vida, enquanto profissional da informação que cobriu tantos conflitos mundiais. Dessas vivências resolveu agora dar conta, passando-as a escrito e dessa forma partilhando com os leitores relatos impressionantes.
Segundo o autor, para escrever este livro, foi necessário rever blocos de apontamentos, transcrever diálogos, falar com os repórteres de imagem que o acompanharam e visionar mais de mil horas de imagens em bruto que deram origem a mais de quatrocentas reportagens. E disse: «Não escolhi palavras bonitas para embelezar o texto. É meramente factual. O que aqui está aconteceu. Mesmo. Sou contra as fantasias.»
Aos presentes revelou: «Depois de ter estado numa frente de guerra escolho invariavelmente a Faia (freguesia de Cabeceiras de Basto) para recuperar a minha sanidade mental.»
Familiares e amigos marcaram presença no lançamento da obra
Familiares e amigos marcaram presença no lançamento da obra
Coube ao Eng.º Joaquim Barreto, amigo pessoal do autor e presidente da Câmara fazer a apresentação do livro. Na oportunidade referiu que o Município de Cabeceiras de Basto se sente honrado com o facto do Luís ser um dos seus filhos e com o facto de ter aceite fazer este lançamento na Casa da Cultura, curiosamente a casa que foi a sua escola há trinta anos atrás. O Presidente realçou a coragem que Luís tem demonstrado para acompanhar tantas guerras por esse mundo, destacando igualmente as suas qualidades de trabalhador e de bom profissional e afirmando «é um exemplo heróico do que deve ser o jornalismo.»
O Eng.º Joaquim Barreto terminou afirmando «Temos momentos felizes, bons e positivos. Um desses momentos é quando vemos alguém da nossa terra a atingir feitos que fazem história. O Luís Castro com as suas reportagens fez história.»
O repórter na sessão de autógrafos
O repórter na sessão de autógrafos
Segundo informação divulgada, a apresentação deste livro em Cabeceiras de Basto, promovida pela autarquia, insere-se na política cultural do Município de patrocinar e apoiar o lançamento de obras literárias de autores cabeceirenses.
Recorde-se que Luís Castro, natural de Valongo, viveu e estudou, na sua infância e juventude, em Cabeceiras de Basto, terra natal dos seus pais. É jornalista da RTP desde 1992. Foi editor de Política, de Economia e Internacional na RTP - Porto e coordenador do programa de informação “Bom Dia Portugal”, da RTP - Lisboa. É, desde 2004, coordenador do “Telejornal”, da RTP.
Ao longo da sua vida de jornalista e enquanto profissional da Rádio Televisão Portuguesa, Luís Castro, cobriu dezasseis guerras ou situações de conflito, das quais se destacam Iraque, Afeganistão, Angola e Timor.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.