Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-06-2007

SECÇÃO: Golpe de vista

Emocionados

Quando reparei nos seus rostos, o que pude perceber era o seu estado de espírito emocionado. O espectáculo tinha terminado. Em cima do palco e para uma plateia de gente simples, mas também de gente importante, aqueles meninos e meninas tinham mostrado um pouco daquilo que ao longo do ano lectivo tinham aprendido. Os pais, os avós, os tios e os padrinhos sentiam-se orgulhosos dos seus queridos filhos, netos, sobrinhos e afilhados. Dançar como gente crescida ou cantar, e cantar em inglês, foi lindo.
Já durante a tarde pude verificar a emoção de alguns familiares quando os pequenitos e pequenitas davam cambalhotas ou chutavam com pontaria aquelas bolas. No pavilhão, a festa de encerramento das actividades desportivas do ensino básico pôs centenas de crianças a jogar, a saltar, a brincar.
E que dizer daquela sala cheia de gente para ver os pequenos alunos do jardim-de-infância e da escola do 1º ciclo de Outeiro apresentarem um conjunto de números de arte cénica e de música. Bem! As inúmeras máquinas fotográficas e de filmar não deixavam dúvidas. Todos queriam guardar os melhores momentos para mais tarde recordar. Nalguns rostos correram lágrimas de emoção. Foi bonito!
Não restam dúvidas de que a escola não pode ser um espaço onde se aprende só a matemática e o português. Não restam dúvidas de que a escola pode ser muito mais do que isso. E o que vimos ao longo das várias acções que as escolas prepararam, para apresentarem na mostra da educação, foi o resultado de um trabalho meritório. Estão de parabéns os professores, os auxiliares, os animadores, os pais e encarregados de educação, os alunos.
Lamentavelmente uma das escolas não quis participar nesta festa. Disseram-me que foram os pais e encarregados de educação que não autorizaram os seus educandos a participar. Foi pena! Depois de ter percebido e sentido a alegria e a emoção que estavam estampadas nos rostos dos pais das crianças que participaram, o que posso dizer é que aqueles pais não fizeram bem ao impedir os seus filhos de mostrarem o que aprenderam ao longo do ano. Também eles se teriam orgulhado de ver os seus filhos em cima do palco. Repito, foi pena!
Emocionados estavam também os familiares daquelas sete crianças que, na noite de sábado, no decurso da Mostra da Cultura, deram um espectáculo musical. Frequentaram aulas de cavaquinho na Casa da Música ao longo dos últimos meses. Naquela noite, interpretando alguns temas, mostraram os seus dotes para a música.
O público gostou. O público bateu palmas.
E agora, até às próximas emoções!

A. C.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.