Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-06-2007

SECÇÃO: Região

NA FAIA PROBLEMAS COM A7 VÃO SER RESOLVIDOS

O Presidente da Junta de Freguesia da Faia e o Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto solicitaram uma reunião, a ter lugar na Faia, com os responsáveis da AENOR e da Estradas de Portugal para discutir a forma e os prazos de resolução de um conjunto de problemas resultantes da construção da A7, e ainda para acertar pormenores no projecto da futura variante que ligará o Nó daquela auto-estrada e Cabeceiras de Basto.
Passaram já alguns anos desde a abertura da auto-estrada número 7, no troço compreendido entre o nó de Fafe e o nó de Basto, no Arco de Baúlhe. Um pouco mais tarde abriram os troços de Guimarães a Fafe e de Basto (Arco de Baúlhe) a Vila Pouca de Aguiar.
Foi sem dúvida, o melhor dos melhoramentos em termos de acessibilidades que a nossa região viu concretizado nos últimos tempos. E é unanimemente aceite que esta auto-estrada trouxe desenvolvimento aos municípios que serve, nomeadamente a Cabeceiras de Basto, aguardando-se que muitas outras oportunidades surjam com esta porta aberta para o litoral de Portugal e para a Europa.
Como não há bela sem senão, estas grandes obras arrastam sempre consigo um conjunto de problemas para os quais se exige dos técnicos e dos decisores políticos a atenção necessária, tendo em vista a sua resolução em benefício das populações.

O Presidente da Junta reivindica a resolução dos problemas
O Presidente da Junta reivindica a resolução dos problemas
No concelho de Cabeceiras de Basto, a freguesia da Faia foi a que mais sofreu. O autarca local, António Magalhães, presidente da Junta de Freguesia, ciente das suas responsabilidades, tem acompanhado todo o processo de reclamações dos seus conterrâneos, tem identificado os problemas, tem posto ao corrente da situação o presidente da Câmara e tudo tem feito, com o auxílio da Câmara Municipal, no sentido de ver resolvidos todos esses problemas.
Nesse sentido, solicitou uma vez mais uma reunião com os responsáveis da AENOR, entidade concessionária da auto-estrada, responsável pela sua construção e que decorreu no passado dia 13 de Junho.
Nesta reunião que decorreu na Faia, estiveram presentes para além do presidente da Junta de Freguesia e do presidente da Câmara Municipal, o Eng.º Rui Guimarães, director daquela empresa acompanhado de outros técnicos, bem como o encarregado-geral da Mota Engil, empreiteiro construtor da infra-estrutura. Este encontro serviu para, no terreno, se analisarem todas as situações pendentes de que se queixa a população local, verificando e acertando em pormenor a forma de os solucionar. É o caso das águas de rega, dos desvios de águas pluviais, do acesso a uma habitação e dos acessos a várias propriedades agrícolas e florestais. Ficaram agora incumbidos o encarregado-geral e o presidente daquela Junta de Freguesia de propor à AENOR todos os trabalhos necessários para que esta empresa avance de imediato com a sua concretização.
Simultaneamente esteve na Faia também o Eng.º Eurico Costa, responsável técnico do Instituto das Estradas de Portugal, para, com aqueles autarcas, se inteirar de alguns pormenores do projecto do corredor urbano, variante às EN 205 e 210, que ligará o nó da auto-estrada a Cabeceiras de Basto. Na verdade, a população da Faia reivindica, na pessoa do seu presidente de Junta, e que conta com o total apoio da Câmara Municipal e do seu presidente, que fique assegurado um bom acesso à EB 1 da Faia, quer para veículos quer para peões. Da reunião ficou a garantia de que o projecto vai contemplar as melhores soluções no interesse das populações locais. Foram ainda abordados outros assuntos de grande importância para a freguesia da Faia que se prendem com a construção de mais esta estrada que brevemente vai avançar – a Variante das EN 205 e 210.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.