Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-05-2007

SECÇÃO: Associações Vivas

“Arco – Rotações Clube”

Vocacionada para os desportos motorizados, esta colectividade do concelho cabeceirense tem já na sua curta história um palmarés assinalável na promoção de eventos, principalmente de veículos de todo-o-terreno e motos.

foto
Fundado no ano 2000 por um punhado de apaixonados pelo espectáculo da velocidade e da emoção, o “Arco-Rotações Clube” tem como seu presidente da Direcção desde 2003, Arnaldo Manuel Rocha Martins, um jovem empresário, de 30 anos de idade, residente em Arco de Baúlhe.
Entusiasta desde miúdo do mundo dos carros e pilotando com inegável habilidade os veículos maiores ou mais pequenos da casa, Arnaldo Martins foi dos primeiros a alinhar na “grelha de partida” deste Clube por sentir que Cabeceiras de Basto precisava de uma associação desta natureza, que congregasse os inúmeros praticantes e adeptos das modalidades referidas.

Um clube necessário

foto
Fomos ao seu encontro para registar nestas páginas a actividade desenvolvida pelo clube e, ao mesmo tempo, conhecer os projectos futuros que estão nos planos e nas congeminações do elenco directivo.
Compenetrado das responsabilidades que tem no Clube e ainda consciente dos pergaminhos alcançados, Arnaldo Martins sublinhou que a criação da colectividade constituiu um momento feliz para os desportos motorizados do concelho e também para o grande número de praticantes e simpatizantes de uma vasta região.
Explicou o nascimento do Clube, as razões do nome que ostenta e as motivações de carácter desportivo que levaram dezenas de adultos com idades jovens a unirem esforços em volta de uma agremiação que satisfaz um dos seus “hobbies” e preenche os tempos livres de muitos.
Os passeios das motos têm sido a prova rainha promovida todos os anos pelo “Arco-Rotações Clube”.
- “É assim mesmo, todos os anos e já vão sete na conta, promovemos um passeio de motos que reúne muitas dezenas de veículos e participantes vindos, não só dos municípios da região de Basto, mas também de Fafe, Guimarães, Felgueiras e Amarante” – Diz o presidente do Clube orgulhoso desta iniciativa, que exige um trabalho aturado de organizações e permite mostrar os espaços e os trajectos magníficos das nossas montanhas.
foto

Passeio de motos reúne 250 participantes

- “Devo sublinhar, por mera curiosidade e porque isso assinala o crescimento do Clube, que o primeiro passeio de motos começou com a participação de apenas 50 pilotos e o último realizado este ano contou já com 250.” – sublinhou satisfeito.
Provas de jipes, de resistência e de motocross são, igualmente, mais algumas das iniciativas levadas a cabo nos últimos anos fruto de um grande esforço da organização servida por carolas que têm as suas ocupações profissionais e só podem dispor dos momentos livres que lhes restam, quase sempre aos fins de semana.
- “Na verdade, somos obrigados a uma enorme dedicação, para darmos resposta válida aos eventos que lançamos, reunindo muitas vezes na sede provisória que temos disponibilizada no Centro Comunitário do Arco de Baúlhe e onde são feitos os planos, a distribuição de tarefas e os contactos.” – esclarece.
foto
O passeio de motos deste ano teve um gosto especial que quase envaideceu os dirigentes do “Arco-Rotações Clube”. Para isso contribuiu a edição na Sport TV de uma reportagem num programa conhecido dedicado ao desporto motorizado.

Honras de Televisão

- “Foi, de facto, uma grande vitória do nosso Clube que, através de um patrocínio especial que nos foi concedido, conseguimos a honra da transmissão de um resumo da nossa prova na Sport TV, facto muito importante para a promoção e divulgação do “Arco-Rotações Clube” e das paisagens deslumbrantes das nossas terras”. – disse Arnaldo Martins convencido do interesse turístico e económico para Cabeceiras de Basto deste tipo de provas.
Tratando-se de modalidades do desporto motorizado praticadas durante as épocas mais frias, o presidente desta associação informa que ainda este ano poderá avançar a realização de mais outra demonstração de Trial aqui no centro da vila cabeceirense, já que as duas anteriores efectuadas atraíram milhares de espectadores e deixaram uma impressão positiva devido ao espectáculo proporcionado.
Mas o “Arco-Rotações Clube” quer ir mais longe e projectar as suas iniciativas, à semelhança de outros clubes e colectividades de destaque existentes no país.

Pista de Motocross vai avançar

- “Sem dúvida, que estamos à espera de concretizar o nosso grande sonho. Sonho esse que é a construção de uma pista própria de Motocross para a qual já está escolhido o terreno e temos a promessa da sua disponibilização por parte do Conselho de Baldios de Abadim. A pista será, portanto, localizada na freguesia de Abadim, na área deslumbrante de Moinhos de Rei. E posso também adiantar que temos o compromisso do senhor presidente da Câmara Municipal, Engº Joaquim Barreto, de nos conceder todo o apoio para aquele efeito” – confessou com a esperança de que a preparação da pista arranque ainda este ano.
Com a construção desta pista é possível depois promover outro tipo de provas de níveis superiores e até integrando os campeonatos nacionais ou regionais como sejam as corridas de Enduro e outras que constituem autênticos cartazes aos quais acorrem verdadeiras multidões que podem ser de grande utilidade para o comércio local e a restauração.

Trazer para Cabeceiras provas de ENDURO

Arnaldo Martins confia plenamente no trabalho que os membros da sua Direcção estão a fazer e tem a certeza de que os apoios que tem recebido das entidades particulares e das autarquias vai continuar.
- “Sobretudo o apoio e a colaboração da Câmara Municipal para a construção da pista de motocross. Das conversas que temos mantido com o Engº Barreto, não tenho dúvidas que a Autarquia vai ser a nossa principal parceira na execução desta importante obra. Aliás, quero dizer publicamente através destas páginas que a Câmara Municipal tem-nos dado todo o apoio, sem o qual não seria possível promover e organizar alguns eventos desportivos que temos posto no terreno” – rematou convicto de que os objectivos vão ser atingidos.
O presidente do “Arco-Rotações Clube” aproveita a oportunidade de falar para Ecos de Basto para agradecer a colaboração e as ajudas que tem recebido dos patrocinadores, das empresas dos sócios e ainda da Câmara para minorar os custos e as dificuldades, especialmente financeiras, próprias de uma associação de parcos recursos e com receitas exíguas.



© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.