Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-04-2007

SECÇÃO: Região

BREVES

Convívio
em Cabeceiras de Basto

O ex-combatente Bernardino Oliveira Gonçalves, cabeceirense, residente em Água Redonda, Refojos, organizou no passado dia 21 de Abril um convívio de ex-militares da Companhia de Engenharia 9148 que decorreu em Cabeceiras de Basto. Os cerca de 100 participantes almoçaram num restaurante local, foram depois recebidos no Salão Nobre dos Paços do Concelho e visitaram o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, o Centro de Educação Ambiental e o Centro Hípico de Cabeceiras de Basto. Na visita a estes locais de relevante interesse turístico foram acompanhados pela técnica da Emunibasto, E. M., Dra. Fátima Oliveira, podendo assim receber informação histórica e cultural sobre esta terra de Basto e o seu património.


“Amigos do Porto” visitam Cabeceiras de Basto

A Associação Cultural “Amigos do Porto” com sede na Avenida dos Aliados, na cidade do Porto, fundada em 1948, conta com mais de seiscentos associados. Promove um conjunto de iniciativas culturais e recreativas das quais se destacam os passeios pela “rota” do património natural e edificado. Nos dias 21 e 28 de Abril dois grupos de cerca de cinquenta turistas cada, visitaram Cabeceiras de Basto. O Mosteiro de S. Miguel de Refojos, a Igreja e os Paços do Concelho mereceram a atenção destes “Amigos do Porto” que não regressaram ao Porto sem antes terem degustado a gastronomia desta região em restaurante local.


Grupo de transmontanos
Visita a Igreja de S. Miguel de Refojos

No passado dia 21 de Abril, um grupo de 45 transmontanos deslocou-se a Cabeceiras de Basto para visitar a Igreja e o Mosteiro de S. Miguel de Refojos. Organizada pela Cooperativa de Turismo de Trás-os-Montes, de Vila Real, esta visita foi acompanhada pela técnica da Emunibasto, Dra. Fátima Oliveira, que pode informar e explicar aos visitantes a história do Mosteiro. Esta Cooperativa tem já marcada uma nova excursão a Cabeceiras de Basto para um grupo de 45 idosos no próximo dia 22 de Maio.

Duas mil crianças visitam Cabeceiras de Basto

De acordo com informação divulgada pela empresa municipal, Emunibasto, E. M. estão já marcadas visitas a Cabeceiras de Basto, nos próximos dois meses, para cerca de dois mil alunos provenientes de escolas de várias pontos do norte de Portugal. Porto, Maia, Paços de Ferreira, Felgueiras, Famalicão, Amares, Esposende, são algumas das localidades de origem das escolas que marcaram estas visitas à Escola Fixa de Trânsito, ao Centro de Educação Ambiental, ao Centro Hípico, ao Museu das Terras de Basto, entre outros locais.

Museu das Terras de Basto
celebra o Dia Internacional dos Museus

No próximo dia 18 de Maio, Dia internacional dos Museus, o Museu das Terras de Basto tem já marcada a visita de 140 crianças de escolas de Nevogilde e Pombeiro, do concelho de Felgueiras. No dia seguinte, 19 de Maio, pelas 15h30, o Museu vai celebrar aquele Dia Internacional, através da representação de uma peça de teatro, no Pavilhão do Cais de Embarque, local onde está patente ao público a exposição “Um Olhar sobre a Medicina Popular”. Um grupo informal, formado por antigos actores amadores do Arco de Baúlhe, vai levar à cena a peça “O Auto do Curandeiro”. De acordo com informação divulgada pelos serviços do Museu das Terras de Basto esta iniciativa é aberta ao público em geral.

Escola Primária de Travassô
ao serviço da população local

Dado que o edifício da escola primária de Travassô, na freguesia de Abadim, se encontra devoluto e tendo em conta o interesse manifestado pela Junta de Freguesia na sua utilização para o desenvolvimento de diversas actividades por si promovidas ou pela Associação de Caça e Pesca daquela freguesia, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, no âmbito da política de cooperação que vem desenvolvendo, celebrou com aquelas duas entidades um protocolo de cedência temporária da Escola Primária de Travassô para que ali possam ocorrer acções, dinamizadas pela Junta de Freguesia ou pelo Clube, em prol e no interesse da população local.
Cabeceirense integra
Direcção da Associação Comercial da Póvoa de Varzim

José Arlindo Vieira Ribeiro, cabeceirense de Passos, irmão da ex-presidente da Junta de Freguesia de Passos, Profa. Rosa Ribeiro, industrial do ramo da climatização, foi recentemente eleito vice-presidente da Direcção da Associação Comercial e Industrial da Póvoa de Varzim. É sempre motivo de orgulho para os cabeceirenses ver um dos seus filhos desempenhar cargos de relevante interesse público, seja no mundo empresarial, na política, na cultura, na justiça, ou outro qualquer. Esta Associação que celebra este ano o 114º aniversário tem agora pela frente um grande desafio, a construção de novas instalações, cuja primeira pedra foi lançada no passado dia 14 de Abril.

Cabeceirense nomeado
Director da Circunscrição Florestal do Norte

Luís Filipe Lopes, engenheiro florestal, docente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, natural de Cabeceiras de Basto, tomou posse no passado dia 30 de Março do cargo de Sub-Director Geral da Circunscrição Florestal do Norte e da Áreas Comunitárias. Cumprir a missão de afirmar a Direcção Geral dos Recursos Florestais como Autoridade Nacional em matéria das Florestas é o desafio deste cabeceirense a desempenhar agora um alto cargo da Administração Pública.


Arquivado processo contra
antigo executivo da Junta de Passos

Manuel José de Sousa Vieira, Ana Bela Magalhães Leite e Avelino Fernandes Mendes de Sousa, actual executivo da Junta de Freguesia de Passos, apresentou queixa no Ministério Público contra a Prof.ª Rosa Ribeiro, o Sr. Manuel Ribeiro da Quelha e o Sr. Manuel Teixeira Vieira, anterior executivo daquela Junta de Freguesia, uma vez que terá constatado a existência de livros de actas rasgados, actas em duplicado, entre outras irregularidades. De acordo com o despacho da Procuradora-adjunta, de 31 de Janeiro último, “em sede de inquérito não foram recolhidos quaisquer elementos que permitam concluir pela existência de condutas criminosas”, concluindo “que da prova recolhida não resultam indícios suficientes da existência de crime”. “Face ao que se determina o arquivamento dos autos”.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.