Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

SECÇÃO: Opinião

Cabeceiras de Basto: Uma data, um facto, uma figura (2)

A DATA

12 de Novembro de 1875: um decreto governamental declara a criação da comarca judicial de Cabeceiras de Basto, terminando assim a sua qualidade de julgado da comarca de Celorico de Basto.

O FACTO

A criação da nova comarca foi o corolário justo dos esforços despen-didos durante anos pelas autoridades municipais do concelho. A nova comarca passou a englobar no seu seio todas as freguesias do concelho.
A comarca terminou a sua existência em 31 de Agosto findo, ainda que mantendo o seu tribunal.

A FIGURA

Muitos cabeceirenses estiveram de mãos dadas nesta luta perante o poder central. Mas entre todas avolumou-se a figura do Dr. Jerónimo Augusto Pacheco Pereira Leite, personagem que se distinguiu não só a nível local (chefe do Partido Regenerador, Provedor da Santa Casa da Misericórdia e Presidente da Câmara), a nível distrital (chefe do Partido Regenera-dor e Governador Civil de Braga) e a nível nacional (deputado às Cortes).
O Dr. Jerónimo era natural de Cavez, onde nasceu em 25 de Agosto de 1828, da an-tiga Casa do Foral da Venda.
Faleceu em Braga em 18 de Janeiro de 1893, sendo posteriormente sepultado no cemitério de Alvite, onde possuía a Casa do Casal.
Representou a Câmara na Comissão encarregada de preparar o processo, on-de foi nomeado vice-presi-dente, mas que depressa to-mou as rédeas do assunto já que o Presidente, seu tio materno (o conselheiro Dr. António José Pereira Leite), unicamente ocupou uma posição formal.
Na exposição ao governo foi tentado que algumas fre-guesias limítrofes de conce-lhos vizinhos ficassem a fazer parte desta nova comarca, mas o pedido não foi aten-dido.

*

Da biografia do Dr. Jerónimo não é muito conhecida a sua participação na “Janeirinha”, movimento insurrecional ocorrido em 1 de Janeiro de 1868, contestando o imposto de consumo lança-do pelo chamado “governo de fusão” (presidido por Joaquim António de Aguiar e de que o regenerador Fontes Pereira de Melo foi ministro das Finanças), movimento de que resultou a abolição do imposto.
(Uma biografia mais circunstanciada e a história da criação da comarca constam do magnífico “Cavez da Terra de Basto”, vol. II, p. 107, do Dr. Duarte Nuno Vasconcelos).
O nome do Dr. Jerónimo está lembrado na toponímia local.

* Colaborador
F, Vitor Magalhães

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.